fbpx

Não somos os Tribalistas

Este será um espaço colaborativo, que terá artigos e publicações não só minhas, mas de toda a equipe Tribalismo. Será uma ótima ferramenta para que possamos estabelecer uma comunicação direta e um relacionamento melhor com o nosso público, além da possibilidade de trazer dicas, tutoriais, notícias e novidades.

Além disso, você também poderá sugerir artigos através dos comentários. Estaremos atentos a cada opinião, dica, sugestão ou crítica que for apresentada. Feita a introdução do primeiro post, vamos ao conteúdo de hoje.

O QUE É TRIBALISMO?

Com certa frequência eu recebo mensagens de algumas pessoas perguntando “o que é a Tribalismo“.

Para quem nos acompanha a um tempo isso parece estar claro: somos uma empresa que comercializa produtos personalizados para o público jovem, brindes para empresas e eventos em geral. Mas, por outro lado, penso que não seja tão óbvio, pois acredito que vamos além dessa definição. Então, para começar, vou desmistificar uma coisa.

A Tribalismo = a empresa, O tribalismo = o conceito.

O termo ou conceito “tribalismo” pode ter dois significados, sendo que o primeiro deles está relacionado a mais antiga estrutura social da humanidade.

Imagine um cenário onde não houvesse cidades, estados e países. Não houvesse hierarquias sociais, mas apenas um conjunto de pessoas conectadas por grau de parentesco e que seriam divididas em pequenas tribos, criando assim suas próprias regras de convivência entre si.

Pois é… dessa forma a espécie humana viveu por bastante tempo, em sociedades tribais, mas não é este conceito que nos define com clareza. Na verdade, muito pelo contrário.

Tribalismo pode ser definido também como uma maneira de se comportar, de pensar e agir. Uma ideia que remete ao que nós vivemos na prática no mundo real, afinal, nós escolhemos as pessoas que queremos por perto de nós para a convivência.

Isso ocorre por afinidade, por identificação, por troca de energia ou por vários outros motivos que nem sei explicar. Mas a ideia da Tribalismo (empresa) é justamente a de se conectar com as pessoas e ir um pouco além da relação empresa x cliente. Buscamos atrair pessoas que se identifiquem com as nossas ideias, estilo de vida e forma de enxergar o mundo.

SERÁ QUE FOI POR ACASO?

Estarei mentindo se eu disser pra você que eu já sabia todo esse significado da palavra Tribalismo quando eu e meus sócios fundamos a empresa.

Na real mesmo, eu nem tinha pesquisado pra entender o conceito com detalhes.

A gente só achou o nome bonito e original. Não tinha nenhuma outra empresa com esse nome no Brasil. E nada mais legal que ter uma empresa com nome fácil de se falar, não é mesmo?

Há quem diga que foi por acaso, mas particularmente, nem acredito em coincidências e acasos. Acho que tudo se encaminhou para que o nome que demos à empresa fizesse total sentido com a nossa forma de enxergá-la.

CURIOSIDADE

É engraçado como vários dos nossos amigos que, em algum momento fizeram parte de alguma campanha publicitária da Tribalismo com fotos e vídeos nas redes sociais já foram perguntados “Você é da Tribalismo” ou “Como faz para entrar para a Tribalismo”?

Se a gente observar essas perguntas (que são beeem recorrentes), percebemos que a difícil missão de criar uma comunidade em torno da marca está sendo atingida. Porém, sabemos que temos um longo caminho para percorrer ainda.

Este blog (também) surge para facilitar este processo e encurtar este caminho. Queremos ampliar o alcance da comunidade de pessoas que se conectam através da Tribalismo.

SÓ TÁ COMEÇANDO…

Aqui vou falar de tudo um pouco… não só de de produtos, ofertas e promoções, mas também os nossos bastidores, novidades que buscamos para o futuro e claro, sobre ideias que façam com que a gente se identifique ainda mais.

O simples fato de você ter chegado até aqui nesta leitura já é um forte indicativo de que temos algo em comum e que nos encontraremos mais vezes neste blog.

Por isso, sinta-se muito bem-vindo(a) sempre para comentar, trazer ideias e até mesmo tirar dúvidas sobre tudo que for abordado.

Tamo junto, família!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *